Município de Cuba

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Geografia

Geografia

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

O Concelho de Cuba pertence ao distrito de Beja, situando-se a 18 km desta e a uma altitude média de 187 metros. É um dos Concelhos mais pequenos do Distrito, com uma área de cerca de 170 Km2.

Limitado pelos Concelhos de Viana do Alentejo e Portel, a Norte; pelo de Vidigueira, a Este, pelo de Beja, a Sul; e pelos de Ferreira do Alentejo e Alvito, a Oeste; é constituído pelas Freguesias de Cuba (a mesma Sede de Concelho), Vila Alva, Faro do Alentejo e Vila Ruiva. Esta última freguesia é constituída pelas aldeias de Vila Ruiva e Albergaria dos Fusos.

 

Concelho de Cuba

O Concelho de Cuba situa-se numa zona de Pediplanície, com relevo suave, onde os declives dominantes oscilam entre os 0% e os 16% (PDM de Cuba:1983). Apesar do seu tamanho, apresenta alguma diversidade de paisagem que define áreas de morfologia distintas:

  • Uma zona plana onde o relevo possui pouca ondulação e os solos são, no geral, espessos e barrentos (incluindo-se nos barros de Beja), com altitudes que oscilam entre os 100 e os 200 metros;
  • Zonas mais onduladas particularmente a Norte de Vila Ruiva e Vila Alva em direcção a Alvito, pontuada por pequenas rechãs e vales encaixados, oscilando as altitudes em tornos dos 200 a 400 metros;
  • Uma zona de tipo estepe que corresponde de grosso modo à Freguesia de Faro do Alentejo onde, curiosamente, no decorrer da Carta Arqueológica se verificou tratar-se da área com menor densidade de Jazidas arqueológicas identificadas.

Salienta-se ainda  a cadeia de relevo orientada E - W, que constitui o prolongamento da Serra de Portel, de forte impacto na paisagem, o que marca a transição entre a Pediplanície e as zonas de relevo mais ondulado. É ao longo desta cadeia montanhosa, que constitui como que uma barreira entre as zonas de relevo mais acidentado e a planície, que se implantaram os povoados de altura Calcolíticos.

Hidrograficamente implantam-se entre as bacias hidrográficas do Sado e do Guadiana. As linhas de água são de regime torrencial, existindo caudal significativo apenas durante e após a ocorrência de precipitação, sendo quase nulo, durante a maior parte do ano.

Apresenta-se um clima de feições mediterrânicas, com Verões muito quentes e secos e Invernos frios e húmidos.

Geologicamente trata-se de uma zona maioritariamente de gabrodioritos (complexo de Cuba), atribuídos ao Carbónico, ainda que surjam outras formações, nomeadamente de natureza sedimentar constituída por solos areno-argilosos terciários, por vezes com intercalações de seixo quartozos ou burgau, com níveis lenticulares de arenitos argilosos avermelhados. Encontram-se ainda solos argilosos residuais resultantes de alterações da rocha base, acompanhados por depósitos aluvio-coluviais, principalmente nas zonas de linhas de água.

O Concelho de Cuba é ainda atravessado pela falha da Vidigueira de orientação WNW - ESSE, que faz a separação do maciço de Portel da plataforma de Beja, cujo Bloco meridional é coberto por depósitos do terciário.

A capacidade do uso do solo apresenta uma clara dicotomia Norte/Sul. A norte das Freguesias de Vila Ruiva e Vila Alva temos as chamadas terras galegas, com predominância de solos de classe C e E. A Sul, conforme anteriormente referido, temos os barros de Beja, constituídos por solos de Classe A e B, cuja produtividade pode atingir índice muito elevados.

 

°C

Boletim Municipal

re-planta


Brasao Câmara Municipal de Cuba
Rua Serpa Pinto 84
7940-172 Cuba

Telefone: 284 419 900
Fax: 284 415 137
Email: geral@cm-cuba.pt
Horário de Funcionamento: Das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30