Município de Cuba

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Proteção Civil
Noticias

AVISO À POPULAÇÃO - TEMPO FRIO

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

LOGO GMPC\\ A partir das 00:00 de dia 10, quinta-Feira, até às 12:00 de dia 12
\\ Persistência de valores baixos da temperatura mínima

O Gabinete Municipal de Proteção Civil da Câmara Municipal de Cuba divulga o presente aviso à população:

No seguimento do contacto com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), realizado hoje no Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), e de acordo com a informação meteorológica disponibilizada prevê se que, a partir das 00:00 de dia 10/01/2019, Quinta-Feira até às 12:00 de dia 12/01/2019, Sábado um agravamento das condições meteorológicas, salientando-se:
• Persistência de valores baixos da temperatura mínima.

EFEITOS EXPECTÁVEIS
Face à situação acima descrita, poderão ocorrer os seguintes efeitos:
• Intoxicação por inalação de gases devido a inadequada ventilação das habitações com recurso a lareiras e braseiras;
• Incêndio em habitações em resultado da má utilização de lareiras e braseiras ou de avarias elétricas e circuitos elétricos;
• Formação de gelo em troços úmbrios de estrada;

MEDIDAS PREVENTIVAS
A ANPC recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente:
– Evitar a exposição prolongada ao frio e a mudanças de temperatura bruscas;
– Envergar várias camadas de roupa folgada e adaptada à temperatura ambiente;
– Proteger as extremidades do corpo com gorro, cachecol, luvas e meias quentes;
– Ingerir sopas e bebidas quentes e evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
– Envergar vestuário adequado por parte de trabalhadores que exerçam atividades ao ar livre e evitar que exerçam esforços excessivos durante as tarefas que realizem;
– Tomar especial atenção aos equipamentos de combustão (braseiras e lareiras), os quais podem causar intoxicação e conduzir à morte devido à acumulação de monóxido de carbono;
– Assegurar a adequada ventilação das habitações;
– Evitar o uso de dispositivos de aquecimento antes de dormir, cuidando de os desligar da corrente antes de deitar;
– Adotar uma condução defensiva e ter especial atenção aos locais da estrada onde seja suscetível a formação de gelo;
– Atender aos familiares e vizinhos que possam necessitar de auxílio e apoio, nomeadamente pessoas mais idosas ou em condições de maior isolamento;
– Dedicar especial atenção aos grupos da população mais vulneráveis, como as crianças, os idosos e as pessoas portadoras de patologias crónicas, bem como os sem-abrigo;
– Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança;
– Se necessário, através da Linha Saúde 24 (808 24 24 24) poderão ser obtidos esclarecimentos adicionais sobre os efeitos do frio na saúde, medidas de autoproteção ou ser devidamente encaminhados para os serviços de saúde quando se justifique.

 

AVISO À POPULAÇÃO - TEMPO FRIO

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

LOGO GMPC\\Persistência de valores baixos da temperatura mínima
\\até ao dia 09/01, quarta-feira pelas 10:00

O Gabinete Municipal de Proteção Civil da Câmara Municipal de Cuba divulga o presente aviso à população:
No seguimento do contacto com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), realizado hoje no Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), e de acordo com a informação meteorológica disponibilizada prevê se, que até ao dia 09/01/2019, próxima Quarta-Feira pelas 10:00, um agravamento das condições meteorológicas, salientando-se:
• Persistência de valores baixos da temperatura mínima;

Face à situação acima descrita, poderão ocorrer os seguintes efeitos:
• Intoxicação por inalação de gases devido a inadequada ventilação das habitações com recurso a mlareiras e braseiras;
• Incêndio em habitações em resultado da má utilização de lareiras e braseiras ou de avarias elétricas e circuitos elétricos;
• Formação de gelo em troços úmbrios de estrada;


A ANPC recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente:
– Evitar a exposição prolongada ao frio e a mudanças de temperatura bruscas;
– Envergar várias camadas de roupa folgada e adaptada à temperatura ambiente;
– Proteger as extremidades do corpo com gorro, cachecol, luvas e meias quentes;
– Ingerir sopas e bebidas quentes e evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
– Envergar vestuário adequado por parte de trabalhadores que exerçam atividades ao ar livre e evitar que exerçam esforços excessivos durante as tarefas que realizem;
– Tomar especial atenção aos equipamentos de combustão (braseiras e lareiras), os quais podem causar intoxicação e conduzir à morte devido à acumulação de monóxido de carbono;
– Assegurar a adequada ventilação das habitações;
– Evitar o uso de dispositivos de aquecimento antes de dormir, cuidando de os desligar da corrente antes de deitar;
– Adotar uma condução defensiva e ter especial atenção aos locais da estrada onde seja suscetível a formação de gelo;
– Atender aos familiares e vizinhos que possam necessitar de auxílio e apoio, nomeadamente pessoas mais idosas ou em condições de maior isolamento;
– Dedicar especial atenção aos grupos da população mais vulneráveis, como as crianças, os idosos e as pessoas portadoras de patologias crónicas, bem como os sem-abrigo
– Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

 

AVISO À POPULAÇÃO - PRECIPITAÇÃO e VENTO FORTE

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

LOGO GMPC\\Para o dia de hoje, 17/11/2018 e amanhã, 18/11/2018 um agravamento das condições meteorológicas, salientando-se:
•Períodos de chuva ou aguaceiros, por vezes fortes, e que poderão ser acompanhados de trovoadas registando-se o período mais crítico entre as 22:00 de hoje, dia 17/11/2018 e as 09:00 de dia 18/11/2018

O Gabinete Municipal de Proteção Civil da Câmara Municipal de Cuba divulga o presente aviso à população:
1. SITUAÇÃO
Situação Meteorológica:
No seguimento do contacto com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), realizado hoje no Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), e de acordo com a informação meteorológica disponibilizada prevê se, para o dia de hoje, 17/11/2018 e amanhã, 18/11/2018 um agravamento das condições meteorológicas, salientando-se:
•Períodos de chuva ou aguaceiros, por vezes fortes, e que poderão ser acompanhados de trovoadas registando-se o período mais crítico entre as 22:00 de hoje, dia 17/11/2018 e as 09:00 de dia 18/11/2018;
•Vento forte do quadrante leste, com rajadas até 70 km/h no litoral no período compreendido entre as 18:00 e as 09:00 de dia 18/11/2018.
2. EFEITOS EXPECTÁVEIS
Face à situação acima descrita, poderão ocorrer os seguintes efeitos:
•Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água;
•Possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou
insuficiências dos sistemas de drenagem;
•Possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis;
•Inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem;
•Danos em estruturas montadas ou suspensas;
•Possibilidade de queda de ramos ou árvores em virtude de vento mais forte.
•Dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, nomeadamente as verificadas em períodos de praia-mar, podendo causar inundações nos locais historicamente mais vulneráveis;
•Fenómenos geomorfológicos causados por instabilização de vertentes associados à saturação dos solos, pela perda da sua consistência.
3. MEDIDAS PREVENTIVAS
A ANPC recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente:
– Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento de águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;
– Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a formação de lençóis de água nas vias;
– Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;
– Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;
– Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte;
– Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

 

Aviso à população - precipitação persistente

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

LOGO GMPCAVISO À POPULAÇÃO PRECIPITAÇÃO PERSISTENTE
O Gabinete Municipal de Proteção Civil da Câmara Municipal de Cuba divulga o presente aviso à população:
1. SITUAÇÃO
Situação Meteorológica:
No seguimento do contacto com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), realizado hoje no Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), e de acordo com a informação meteorológica disponibilizada prevê se, para AMANHÃ, 11 de Novembro, no período compreendido entre as 00:01 e as 23:59, um agravamento das condições meteorológicas, salientando-se:
•Períodos de chuva localmente intensa e de forma persistente;
2. EFEITOS EXPECTÁVEIS
Face à situação acima descrita, poderão ocorrer os seguintes efeitos: •Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água; •Possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem;
•Possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis;
•Inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem; •Dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, nomeadamente as verificadas em períodos de praia-mar, podendo causar inundações nos locais historicamente mais vulneráveis;
•Danos em estruturas montadas ou suspensas;
•Possibilidade de queda de ramos ou árvores em virtude de vento mais forte; •Fenómenos geomorfológicos causados por instabilização de vertentes associados à saturação dos solos, pela perda da sua consistência;
•Obstrução de vias de circulação por queda de árvores, deslizamento ou desabamento de terras, pedras ou outras estruturas;
3. MEDIDAS PREVENTIVAS
A ANPC recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente: – Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a formação de lençóis de água nas vias;
– Evitar atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;
– Colocar animais em locais seguros, retirando os rebanhos que se encontram nas zonas que serão provavelmente inundáveis;
– Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte; – Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança, desenvolvendo as ações necessárias para a sua proteção, da família e bens.

 


Pág. 9 de 18


Brasao Câmara Municipal de Cuba
Rua Serpa Pinto 84
7940-172 Cuba

Telefone: 284 419 900
Fax: 284 415 137
Email: geral@cm-cuba.pt
Horário de Funcionamento: Das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30